Alguns dias de silêncio

novembro 24, 2008

Faz mais de um mês que não escrevo no blog. O tempo é implacável. E quando vemos já se passaram horas, dias, meses, anos e não realizamos nada do que gostaríamos ou sonhamos. Esta tem sido a grande angústia em meu coração nos últimos meses, quero fazer tantas coisas para Deus e me vejo muitas vezes andando em círculos. Minha vontade é mudar o mundo, as pessoas ao meu redor, mas muitas vezes não sou capaz de mudar a rotina que consome o meu tempo e me atrapalha a parar na presença Dele e buscar a direção de Deus nos pequenos e grandes desafios.

Ao mesmo tempo vejo Deus falando comigo em todo tempo, a cada dia revelando seus segredos e como em um quebra-cabeça posso perceber em minha frente um quadro do qual não posso fugir. Deus tem me chamado, chamado esta geração para ver e viver o pode de Deus, para vivenciar os últimos tempos. Assim Deus tem falado muito ao meu coração sobre a Noiva e o Espírito que dizem: VEM! E é por isso que tantas coisas tentam nos roubar o tempo de realmente fazermos o que importa, declarar esta verdade , declarar como noiva junto com o Espírito Santo : VEM SENHOR JESUS!

As coisas deste mundo e nossos próprios interesses nos fazem adormecer como as dez virgens em Mateus 25. É hora de despertarmos para este chamado de sermos noiva imaculada, santa e proclamarmos o reino do nosso amado. E esta palavra não para de martelar meus pensamentos.

Há uns dias atrás estive no culto do Apóstolo Fernando e ele pregou sobre a noite em que Jacó teve a visão de uma escada cujo topo atingia o céu e os anjos de Deus subiam e desciam por ela. Esta passagem tem relação direta com João 1: 51 quando o próprio Jesus disse que veríamos o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem. Assim, Jesus é esta escada que liga céus e terra nos conectando com as regiões celestiais. E se Jesus vive em nós, somos embaixadores de Cristo neste mundo e temos o poder em Jesus de conectar céus e terra e declarar que o tempo e o reino de Deus sejam estabelecidos neste mundo.

28. 1-11 diz que o homem estende a mão contra o rochedo e revolve os montes desde as suas raízes, abre canais nas pedras e os seus olhos vêem tudo o que há preciosos. Assim percebemos que existem segredos e tesouros escondidos esperando que venhamos a cavar e buscar conhecer a Deus profundamente para que possamos encontrar pedras preciosas na palavra de Deus, bem como as revelações de Deus para nós neste tempo.

Assim estamos vivendo este tempo de irmos mas profundo em Deus, um tempo para como noiva nos adornarmos com estas jóias preciosas que simbolizam os tesouros escondidos que Deus tem para a sua igreja, para a sua noiva e que o mundo precisa ver e conhecer.

O livro de cânticos capitulo 6:13 nos diz: “volta, volta ó Sulamita, volta , volta, para que nós te contemplemos. Por que querei contemplar a Sulamita na dança de Maanaim?” A Sulamita neste texto figura a igreja, a palavra dança em hebraico quer dizer “unir”e a palavra Maanaim em hebraico quer dizer “céus” . Ou seja neste texto nos é revelado que a igreja dança profeticamente para unir céu e terra e estabelecer este canal de conexão entre o reino natural e celestial para que o reino de Deus se estabeleça na terra como no céus. Este texto portanto tem conexão direta com as próprias palavras de Jesus em João 1: 51. A dança da Noiva, da Sulamita, como instrumento profético declara esta união da terra com o céu e da preparação da vinda do noivo. Enquanto o Apóstolo Fernando pregava meu coração ardia e se confirmava que Deus me chama como ministra de Deus através da dança e da palavra assim como cada um de nós como noiva para proclamar em alta voz : Espírito e a Noiva dizem Vem!